Ciclo de implantação do eSocial



Situação:

A partir de 2018, o eSocial será a única forma dos Empregadores enviarem informações trabalhistas, previdenciárias, fiscais e fundiárias ao governo. O eSocial é o repositório dessas informações que formará um banco de dados único, armazenando os dados da vida laboral do trabalhador.

Orientação:

A implantação é orientada e executada por critérios mensuráveis aplicados diretamente na realidade do cliente. Para atender as exigências do eSocial, afastando multas e retrabalho, desenvolvemos o método de 3 etapas para entregar as informações saneadas, gerenciar os processos que impactam no eSocial e alinhar o departamento de Saúde e Segurança do Trabalho.  
 

Ciclo de 3 etapas

1ª Etapa: Entrega do eSocial

      Observações: a primeira etapa é responsável pela implantação, com a respectiva entrega das informações saneadas ao eSocial, treinamento operacional dos responsáveis pelo envio das informações, palestra de conscientização das lideranças, testes e envios oficiais, com valor jurídico. Essa etapa é composta por:  

1ª. Saneamento de base:

Regularização e validação das informações atuais com as tabelas e campos dos leiautes do eSocial (eventos S-1000 a S-1080); revisão das incidências e naturezas da tabela de rubricas (evento S-1010); identificação e ajuste das inconsistências dos dados cadastrais; ajuste e validação dos dados dos trabalhadores (eventos S-2200 e S-2300).  

2ª. Envio teste para produção restrita:

Envio dos eventos: iniciais, de tabelas, não periódicos e periódicos ao ambiente de homologação do eSocial.  

3ª. Treinamento operacional dos usuários:

Aprendizagem sobre o conteúdo operacional, as formas e procedimentos necessários para o envio das informações.  

4ª. Envio oficial:

Acompanhamento do envio oficial de todos os eventos ao ambiente do eSocial: eventos iniciais, de tabelas, não periódicos e periódicos ao ambiente de produção do eSocial.  

5ª. Conscientização das lideranças:

Palestra de impacto com o objetivo de aproximar e desenvolver comunicação livre de ruídos entre os Líderes e o Setor ou Departamento de Recursos Humanos. Nossa linguagem é simples e de tratamento direto da matéria.    
 

2ª Etapa: Gestão do eSocial

  Observações: a segunda etapa é responsável pela gestão dos processos internos que impactam na entrega contínua das informações ao eSocial, alinhando a estrutura, processos e pessoas para atender as exigências do governo. Essa etapa é composta por:  

1ª. Análise dos processos:

mapeamento, validação e desenvolvimento de processos internos que envolvam setores estratégicos da Empresa ou do Órgão Público, por meio de entrevistas, observação, simulação e relatório de consistência.

2ª. Desenho dos processos:

implantação e alinhamento dos processos internos, por meio das matrizes (5W3H) desenhadas para as atividades previamente mapeadas que envolvam processos dos Recursos Humanos como admissões, afastamentos, CAT, rescisões, recrutamento e seleção, benefícios, elaboração e fechamento da folha de pagamento. As atividades são representadas por cartões em um quadro visual para que sejam facilmente encontrados gargalos e cadências.

3ª. Treinamento operacional dos usuários:

aprendizagem sobre o funcionamento do quadro, fluxo, cartões, cadências, limites, demandas e entregas das atividades que impactam no eSocial.  
 

3ª Saúde e Segurança do Trabalho

  Observações: a terceira etapa é responsável pela entrega das informações do Departamento de Saúde e Segurança do Trabalho, bem como a gestão de seus processos internos que impactam na entrega contínua desse setor. Essa etapa é composta por:  

1ª. Criação de processos para controlar os prazos de exame dos trabalhadores:

mapeamento, validação e desenvolvimento de processos internos de controle, por meio de observação, análise, simulação e implantação.

2ª. Criação de processos de comunicação com os Recursos Humanos:

para informar sobre PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), exames, afastamentos, acidentes dos colaboradores.

3ª. Validação dos processos de integração:

entre os sistemas que gerarão as informações.

4ª. Desenvolver a gestão de serviços terceirizados de medicina:

quando houver.  
 

Não passe apuros, tire suas dúvidas, estamos prontos para lhe ajudar!

Solicite nossa visita para conhecer soluções que atendam suas necessidades.

Saiba mais e solicite sua visita!

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu número de telefone com DDD (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem