Ciclo de implantação do eSocial


Situação:

A partir de 2018, o eSocial será a única forma dos Empregadores enviarem informações trabalhistas, previdenciárias, fiscais e fundiárias ao governo. O eSocial é o repositório dessas informações que formará um banco de dados único, armazenando os dados da vida laboral do trabalhador.

Orientação:

A implantação é orientada e executada por critérios mensuráveis aplicados diretamente na realidade do cliente. Para atender as exigências do eSocial, afastando multas e retrabalho, desenvolvemos o método de 3 etapas para entregar as informações saneadas, gerenciar os processos que impactam no eSocial e alinhar o departamento de Saúde e Segurança do Trabalho.

 


Ciclo de 3 etapas

1ª Etapa: Entrega do eSocial

 

 

 

Observações: a primeira etapa é responsável pela implantação, com a respectiva entrega das informações saneadas ao eSocial, treinamento operacional dos responsáveis pelo envio das informações, palestra de conscientização das lideranças, testes e envios oficiais, com valor jurídico. Essa etapa é composta por:

1ª. Saneamento de base:

Regularização e validação das informações atuais com as tabelas e campos dos leiautes do eSocial (eventos S-1000 a S-1080); revisão das incidências e naturezas da tabela de rubricas (evento S-1010); identificação e ajuste das inconsistências dos dados cadastrais; ajuste e validação dos dados dos trabalhadores (eventos S-2200 e S-2300).

2ª. Envio teste para produção restrita:

Envio dos eventos: iniciais, de tabelas, não periódicos e periódicos ao ambiente de homologação do eSocial.

3ª. Treinamento operacional dos usuários:

Aprendizagem sobre o conteúdo operacional, as formas e procedimentos necessários para o envio das informações.

4ª. Envio oficial:

Acompanhamento do envio oficial de todos os eventos ao ambiente do eSocial: eventos iniciais, de tabelas, não periódicos e periódicos ao ambiente de produção do eSocial.

5ª. Conscientização das lideranças:

Palestra de impacto com o objetivo de aproximar e desenvolver comunicação livre de ruídos entre os Líderes e o Setor ou Departamento de Recursos Humanos. Nossa linguagem é simples e de tratamento direto da matéria

 


2ª Etapa: Gestão do eSocial

 

Observações: a segunda etapa é responsável pela gestão dos processos internos que impactam na entrega contínua das informações ao eSocial, alinhando a estrutura, processos e pessoas para atender as exigências do governo. Essa etapa é composta por:

 

1ª. Análise dos processos:

mapeamento, validação e desenvolvimento de processos internos que envolvam setores estratégicos da Empresa ou do Órgão Público, por meio de entrevistas, observação, simulação e relatório de consistência.

2ª. Desenho dos processos:

implantação e alinhamento dos processos internos, por meio das matrizes (5W3H) desenhadas para as atividades previamente mapeadas que envolvam processos dos Recursos Humanos como admissões, afastamentos, CAT, rescisões, recrutamento e seleção, benefícios, elaboração e fechamento da folha de pagamento. As atividades são representadas por cartões em um quadro visual para que sejam facilmente encontrados gargalos e cadências.

3ª. Treinamento operacional dos usuários:

aprendizagem sobre o funcionamento do quadro, fluxo, cartões, cadências, limites, demandas e entregas das atividades que impactam no eSocial.

 


 

3ª Saúde e Segurança do Trabalho

 

Observações: a terceira etapa é responsável pela entrega das informações do Departamento de Saúde e Segurança do Trabalho, bem como a gestão de seus processos internos que impactam na entrega contínua desse setor. Essa etapa é composta por:

 

1ª. Criação de processos para controlar os prazos de exame dos trabalhadores:

mapeamento, validação e desenvolvimento de processos internos de controle, por meio de observação, análise, simulação e implantação.

2ª. Criação de processos de comunicação com os Recursos Humanos:

para informar sobre PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), exames, afastamentos, acidentes dos colaboradores.

3ª. Validação dos processos de integração:

entre os sistemas que gerarão as informações.

4ª. Desenvolver a gestão de serviços terceirizados de medicina:

quando houver.

FALE CONOSCO

BPM (Business Process Management) – Gerenciamento de processos


O BPM, Business Process Management, é traduzido para o português como Gerenciamento de Processos de Negócio ou Gestão por Processo de Negócio, sendo uma prática de gestão de abordagem estruturada com emprego de métodos, métricas e ferramentas para gerenciar e melhorar continuamente as atividades, melhorando a agilidade e o desempenho operacional.

Essa prática trata do aspecto organizacional da empresa no conhecimento de informações, que permitam aos processos serem bem definidos e mensuráveis. Para isso, é fundamental a integração entre processos e pessoas para entregar o serviço que se deseja.

O objetivo do BPM é alinhar pessoas e processos, orientando a estrutura interna da empresa para atender ao eSocial. O método é composto pelo mapeamento, validação e desenvolvimento de processos internos que envolvem os setores estratégicos da empresa no cumprimento desta nova obrigação. As atividades mapeadas envolvem os processos de Recursos Humanos como admissões, afastamentos, CAT, rescisões, recrutamento e seleção, benefícios, elaboração e fechamento da folha de pagamento, além dos processos de Segurança e Medicina do Trabalho.

Fale conosco

BPO (Business Process Outsource) – Terceirização da Folha de Pagamento


A Terceirização de Folha de Pagamento – BPO Business Process Outsource –é a solução completa, envolvendo a folha de pagamento das empresas. Esse serviço envolve processamento de folha de pagamento, admissão, desligamento, férias, adiantamento, benefícios, encargos sociais, provisões, 13º salário, emissão das guias de recolhimento, garantindo a entrega das exigências trazidas pelo eSocial.

FALE CONOSCO